Quarta-feira , 19 Fevereiro 2020
Home / Destaque / Aprenda a respirar do jeito certo para melhorar a performance nos treinos

Aprenda a respirar do jeito certo para melhorar a performance nos treinos

Você alguma vez já sentiu que chegou ao seu máximo em um exercício, e que não tinha como melhorar de jeito nenhum? Pois saiba que o segredo para evoluir em qualquer prática pode estar nos pequenos detalhes, como a respiração. E não é só porque a gente inspira e expira naturalmente que faz do jeito certo, viu? “O corpo humano depende de combustíveis essenciais. O ar que entra nos pulmões e ventila todo o organismo é um deles. E se você realiza de forma errada, acaba tendo um desempenho motor ruim”, explica o ex-atleta olímpico Robson Caetano, embaixador do Viva a Longevidade, do Grupo Bradesco Seguros. É um ciclo: o primeiro passo para uma respiração mais consciente e ritmada vem da atividade física. E o ato de puxar oxigênio e soltar gás carbônico da forma correta, por outro lado, aprimora o funcionamento dos órgãos responsáveis, o pulmão e o diafragma. Não é à toa, então, que atletas profissionais prestam muita atenção nisso. “Dá para notar. Pessoas que não fazem esportes tendem a respirar de maneira mais pesada e num ritmo descompassado. Já profissionais entendem a importância de realizar uma respiração coordenada, até para não sofrer com a arritmia cardíaca”, explica Robson Caetano. Mas então, como melhorar? O ex-atleta olímpico explica:

Evite usar a boca

Às vezes, a malhação fica tão pesada que o instinto natural de muita gente é o de puxar o ar com toda força, geralmente pela boca. E aí, surge aquela dor um pouco abaixo do estômago. “O incômodo acomete o baço, e uma de suas causas é sim a respiração descompassada”, diz Robson Caetano. Por mais que seja difícil, tente manter a calma, inspirar pelo nariz e soltar pela boca.

Estímulos diferentes, respirações diferentes

O ideal é trabalhar com a respiração de modo que ela auxilie o movimento do corpo, e não o atrapalhe. E isso varia de acordo com a atividade que você está fazendo. Treinos aeróbicos, por exemplo “exigem um respirar mais cadenciado e ritmado, assim você consegue vencer distâncias a serem percorridas mais tranquilamente”, explica o ex-atleta olímpico.

Já os treinos de força são diferentes. Neles, o inspirar e o expirar sofrem alterações, o que não quer dizer que estejam errados. “Quando há a necessidade de explosão muscular, o coração responde ao que o pulmão determina”, diz Robson. No levantamento de cargas mais elevadas, por exemplo, pode ser que você precise prender a respiração ao fazer força. Isso porque é necessário que o ar (combustível do corpo) esteja presente em abundância para ajudar no aumento da circulação de sangue. A hora de relaxar (fase excêntrica do movimento) é a hora de expirar, e soltar tudo o gás carbônico produzido no esforço.

Treine em casa

Robson ainda passou duas técnicas bem fáceis para você fazer em casa e arrasar no próximo treino. Veja só:

  • Inspire e expire o máximo de ar que conseguir. Faça 4 séries de 10 repetições, com pequenos descansos entre elas.
  • Encha os pulmões de ar e segure a respiração. Em seguida, deixe a barriga estufada e esvazie os pulmões. Isso irá ajudar na digestão. (Boa Forma)

Veja Também

Cidade baiana lidera produção agrícola no Brasil

Uma cidade no oeste da Bahia ficou em primeiro lugar no ranking nacjonal de produção ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *